Ligue para:
(65) 3644-2559
65 8102-3031

Ampara celebra 9 anos dedicados à adoção

Em solenidade na tarde dessa segunda-feira a Associação Mato-grossense de Pesquisa e Apoio a Adoção (Ampara) comemorou os nove anos de serviços prestados no combate ao abandono de crianças e adolescentes.
O evento realizado na Escola dos Servidores do Poder Judiciário contou com a presença do presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), desembargador Rui Ramos Ribeiro, autoridades representantes dos três Poderes e marcou a renovação do mandato da presidente afetiva da entidade, Rosa Adriane R. Ribeiro.
A entidade parceira do TJMT é um grupo de apoio à adoção formado por voluntários com o objetivo de divulgar, orientar e transmitir informações sobre o tema. No evento foram apresentados alguns dos projetos em andamento e informações sobre o trabalho prestado junto às crianças, adolescentes e pessoas que se candidatam à adoção, mostrando que a parceria com o Poder Judiciário tem rendido bons frutos.
A noite contou com diversos momentos de muita emoção, como a apresentação das crianças do projeto Com a Corda Toda, da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e também com a fala da nutricionista Helen Praeiro Alvez, mãe adotiva das meninas Maria Clara e Beliane, de 8 e 15 anos respectivamente, que compartilhou com todos os presentes a sua linda experiência com a adoção.
A presidente afetiva da Ampara, Rosa Adriane R. Ribeiro, ficou visivelmente sensibilizada ao falar sobre seu trabalho voluntário na entidade sem fins lucrativos. Ela ressalta que ficou muito feliz em poder renovar o seu compromisso de ajudar as crianças e adolescentes. “Nós estamos aqui na verdade para fazer esse elo entre o Poder Judiciário e a Ampara. O que a gente tem que pensar é nas crianças, nas crianças que estão em abrigos, que estão à espera dos pais que buscam por elas e priorizar isso. E mesmo que eu não continuasse como presidente afetiva eu já estava decidida a continuar como voluntária, porque o trabalho que a Ampara faz é maravilhoso.”
Para o presidente do TJMT, Rui Ramos Ribeiro, o Poder Judiciário possui um compromisso social com as crianças e adolescentes, inclusive previsto na Constituição Federal. “A Ampara vem realizando um trabalho bastante frutífero aqui no Estado e por isso devemos sempre acompanha-los e traduzir a eles toda forma de atenção e ajuda que pudermos. É bom para nós e também para o jurisdicionado. E isso é uma tarefa que não podemos deixar de lado em nenhum instante de nossas vidas.”
Segundo a gestora administrativa e fundadora da Ampara, Lindacir Rocha Bernardon, há muito o que se comemorar nestes nove anos. Mais de duas mil pessoas já passaram pelo curso preparatório para adoção e o trabalho é contínuo, mesmo após a adoção, dando apoio e suporte às famílias. “Nós comemoramos porque pelo o que já conseguimos levantar são mais de 30 mil pessoas atingidas com nossos trabalhos. E a renovação do mandato da Rosa como presidente afetiva. Rosa aceitou o desafio no ano passado, fortaleceu os nossos projetos e tem lutado ao nosso lado em favor das crianças e adolescentes, em favor da família. Nós estamos renovando por mais um ano porque sabemos da competência, do carinho dela, da atitude adotiva que ela teve e tem tido para com nosso público alvo.”
De acordo com a nutricionista e mãe adotiva, Helen Praeiro Alvez, as filhas adotivas foram duas bênçãos que Deus lhe deu. Helen participou de dois cursos na Ampara e destaca que só foi possível encontra-las após aumentar a faixa etária de adoção, que antes era de 0 a 5 anos. “Eu apaixonei por elas pela fotografia. Quando a Lindacir [gestora da Ampara] me trouxe a foto, era a minha Maria Clara, só que ela tinha uma irmã. A hora que eu olhei a Belinha, aí ela entrou na minha vida também. Eu percorri 1400 km para buscar as minhas filhas. Tivemos o primeiro encontro e foi um encontro não de pessoas que não se conheciam, mas como se fosse uma família, de mãe e filhas e de filhas e pai. Eu obtive a guarda e agora processo de adoção será feito aqui em Cuiabá e espero que seja o mais rápido possível, porque eu quero as minhas filhas e elas eu não largo de jeito nenhum.”
Compuseram a mesa da solenidade o presidente do TJMT, Rui Ramos Ribeiro, a presidente afetiva da Ampara, Rosa Adriane R. Ribeiro, a gestora administrativa e fundadora da Ampara, Lindacir Rocha Bernardon, a representante do Núcleo de Ações Voluntárias (NAV) do Governo do Estado de Mato Grosso, Idalba Griggi, o ex-presidente do Conselho Estadual da Criança e Adolescente e membro da Coordenadoria da Infância e Juventude (CIJ), José Rodrigues Rocha Jr, a conselheira da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Mato Grosso e representante da Comissão da Infância e Juventude, Paula Toledo, e representando a prefeita de Várzea Grande, a secretária de Assistência Social de Várzea Grande, Flávia Omar.
Prestigiaram também o evento a diretora-geral do TJMT, Claudenice Deijany F. de Costa, o vice-diretor-geral do TJMT, Eduardo Campos, a coordenadora da Escola dos Servidores do Poder Judiciário de Mato Grosso, Andréa Marcondes, a membro do programa Bem Viver do TJMT, Margarida Bassil Dower, o presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Cuiabá, Osvaldo dos Santos Lara, representando a secretária de Estado de Trabalho e Assistência Social, a assistente social, Eliacir Pedrosa e representando a Cúria Metropolitana da Arquidiocese de Cuiabá, o padre Felisberto Samoel da Cruz.
Marco Cappelletti/ Fotos: Tony Ribeiro (F5)
Coordenadoria de Comunicação do TJMT
imprensa@tjmt.jus.br
(65) 3617-3393/3394/3409

Deixe seu Comentário