Ligue para:
(65) 3644-2559
65 8102-3031

Após quatro anos de espera, administradora adota bebê e se torna “mãe de coração”

Após quatro anos de espera, administradora adota bebê e se torna “mãe de coração”Foram quatro anos e meio de uma longa e dolorosa ‘gestação’. Ela não teve barriga grande, nem enjoos. Ao invés disso, havia uma fila de espera, dois peitos cheios de esperança, e um sonho que se tornou realidade em setembro de 2017, quando a administradora, Cláudia Fioranvante e seu marido Sandro Osvaldo Matteussi adotaram o pequeno Antônio Carlos Matteussi, na época com cinco meses de idade.

“Nossa espera foi longa e dolorida. Nós esperamos muitos anos e a gente estava na fila. Ligávamos para saber, mas para quem espera, parece que nunca chega. Foram muitos anos de sofrimento”, explicou Cláudia, que também tentava a possibilidade de uma gestação.

 

A administradora contou que acredita ter sido escolhida juntamente com o marido, para a adoção. “Nós tentávamos uma possibilidade de uma gestação natural, mas entendemos que Deus nos escolheu para este tipo de maternidade e paternidade”, revelou. “Esperávamos ansiosamente nosso filho do coração. Tão desejado, nós orávamos, sem saber como seria, que idade viria. Nós abençoávamos essa criança sem saber como é que ela viria para nós”.

A espera acabou em setembro do ano passado. O pequeno Antônio tinha cinco meses de idade.O marido estava viajando, e coincidentemente chegava a casa no dia do seu aniversário. Enquanto isso, Cláudia tentava encontrar algo para presentar o marido, mas não esperava que ambos fossem ser presenteados.

 

Através de uma ligação, Cláudia recebeu a informação que poderia conhecer Antônio. Na ocasião, ela foi surpreendida com um gesto inesperdao.  “ No dia que eu fui ver o nosso pequeno, que até então era o bebê, ele tocou meu rosto e eu me lembrei da oração. Pedi uma tinta pa

ra a diretora da Casa Lar e um papel. Pintei a mãozinha dele e coloquei no papel e trouxe para casa. O papel dizia assim: Papai, o seu bebê chegou!”.

Na data que comemorava seu aniversário, Sandro tinha mais que um motivo para comemorar: o sonho de ser pai, finalmente iria ser realizado. A família comemorou a notícia, que posteriomente compartilhou aos parentes e amigos, através de um vídeo. Além disso, também houve um ‘Chá de Boas Vindas’ o pequeno Antônio.

A administradora contou que o Dia das Mães, comemorado no segundo domingo do mês de maio, sempre foi conf

litante. Pois, ao mesmo tempo em que ela comemorava mais um ano de vida, também se lembrava da longa e dolorosa fila de espera. Apesar disso, ela sempre se empenhou ao máximo para tornar o dia especial.

“No ano passado, na igreja, tem um especial para as mães, e eu estava envolvida com uma equipe para proporcionar dia especial. E eu coloquei no meu coração, que se eu não podia vivenciar isso, eu iria dar o meu melhor para que as mães sentissem alegria, que um dia eu gostaria de sentir”, lembrou.

Neste domingo (13), Cláudia irá passar seu primeiro aniversário e Dia das Mães ao lado se seu filho, que já tem pouco mais de um ano. Deste vez, não haverá angustia, nem lembranças de uma longa fila de espera.

“E este ano eu vou ganhar presente em dose dupla. O meu presente é ele estar conosco, ter ele aqui. Eu me sinto presenteada por Deus, principalmente porque ele respondeu uma oração nossa. Eu não vejo a hora de receber o feliz dia das mães, que foi tão desejado. Isso já é encantador e maravilhoso para mim”, concluiu.

 

 

Da Redação – Fabiana Mendes

OLHAR DIRETO

Deixe seu Comentário