Skip to content
Ligue para:
(65) 3645-8223
65 99922-0778

Redações sobre adoção são premiadas

Os nomes dos alunos de instituições de ensino que fizeram a melhor redação com o tema adoção foram conhecidos na manhã desta segunda-feira (21 de maio), na sede do Tribunal de Justiça, em Cuiabá. Ao todo, seis mil alunos de 21 escolas públicas e privadas, do 5º ao 9º ano participaram do concurso de redação. Os vencedores ganharam Tv, tablets e celulares. O evento integra a programação especial preparada pela Associação Mato-grossense de Pesquisa e Apoio à Adoção (Ampara) para a Semana de Adoção 2018 e tem o objetivo de construir uma sociedade mais justa e fraterna e promover conscientização a respeito do tema.
O concurso é realizado desde 2008 e a fundadora da Ampara e presidente do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente de Mato Grosso (Cedca-MT), Lindacir Rocha Bernardon apresentou todas as escolas participantes e falou da alegria de todos estarem reunidos mais uma vez para falar de adoção junto às escolas. “Isso é atitude adotiva, isso é atitude humana”.
Uma das vencedoras do concurso, a aluna do 7º ano do Colégio Batista de Cuiabá, Victória Feitosa Mesquita, emocionou a todos com a sua redação. Ela contou que possui vários casos de adoção em sua família, tanto por parte de mãe, como por parte de pai. “Fui fazendo perguntas para escrever sobre o tema e uma das coisas é que os filhos adotivos são gerados com o coração. Estou muito feliz. É importante falar da adoção porque muitas pessoas ainda têm receio de adotar, mas adotar é um gesto muito bonito de se ver”, falou.
A importância da conscientização dentro das instituições de ensino foi o destaque proferido pela presidente afetiva da Ampara, Rosa Adriane. Ela ressaltou a importância do papel dos professores, que nesse contexto são grandes formadores de opinião junto aos alunos.
“Quero parabenizar todas as escolas em especial os professores que deram oportunidade de fazer a redação, formando seres humanos em tempos em que muitas escolas tem sido fábricas de vestibulandos. Nesses momentos quando a escola leva um tema tão atual, tão necessário, que é preciso quebrar certos tabus, quebrar esse estigma sobre adoção, justamente com adolescentes e crianças é de fundamental importância. Temos certeza que estamos trabalhando para formar verdadeiros cidadãos, pessoas mais conscientes do que deve ser feito no futuro. Parabéns à Ampara por esta ação que já está em sua oitava edição”.
Em nove anos de existência, a Ampara já atingiu mais de 20 mil pessoas com seus projetos. A informação foi repassada pela presidente Executiva da instituição, Sabrina Liberato, que salientou a importância de se conceder esse prêmio aos estudantes e disse que o principal objetivo é desmistificar diversos pontos relacionados à adoção.
“Os jovens e crianças são essenciais porque temos filhos por adoção que estão inseridos nas escolas. Quebrar preconceitos é importantíssimo para o bem estar dessa criança e sem o Tribunal de Justiça não chegaríamos onde chegamos. Temos o apoio desde o local onde trabalhamos e recebemos a incumbência de formar os pretendentes a adoção. A Rosa, como presidente afetiva da Ampara nos adotou. Ela é muito querida e carinhosa e vestiu a camisa de tal forma que nós só temos a agradecer”, afirmou.
O presidente do TJMT, desembargador Rui Ramos Ribeiro comentou que os trabalhos voltados para a adoção tem todo interesse do Poder Judiciário e também todo apoio pessoal por parte do magistrado. Segundo ele é um trabalho em que se busca a essência dessa dignidade que tantas vezes que se canta em prosa e verso para a população com relação a dignidade humana, do ser humano, da criança, do adolescente.
“O que estamos fazendo em parceria com a Ampara e todo esse trabalho com o concurso de redação é exatamente a efetividade e concretude total e absoluta no sentido de cumprimento aos deveres constitucionais e antes disso, dos deveres do ser humano de solidariedade e da visão e compreensão da razão que nós temos de que precisamos manter e trazer essas pessoas para o sistema familiar, que são grandes criadores e modificadores dos valores sociais que nós temos. Participamos com alegria muito grande no sentido de corroborar, melhorar e aperfeiçoar o sistema de adoção, de verdadeira essência do que é dignidade humana”.
A professora de Língua Portuguesa da Fundação Bradesco, Andréia Antonia Martins Bastos falou do envolvimento dos jovens desde o início do concurso. Conforme disse, o poder da escrita é muito importante, ainda mais com um tema tão relevante e envolvente. “Quando eles produziram as redações me emocionei com os textos. Foram vários gêneros, como poema, artigo, crônica. Foi cada história linda que parece que eles estavam vivenciando aquilo e foi aí que eu descobri que tenho alunos que são adotados. Eles vieram falar para mim da importância e da felicidade que é ser um filho adotivo. Foi uma quebra de tabu tratar assim sobre o assunto”, acrescentou.
O vereador Marcelo Bussik participou do evento e também enalteceu a ação, que leva à conscientização para dentro das escolas, como forma de fortalecer a rede de adoção com ações como esta. “A adoção precisa ser disseminada para todos. Implantamos no Plano Pluri Anual um programa de incentivo a adoção e destinamos emenda impositiva para dar suporte nos trabalhos da Ampara, bem como alguns projetos de lei que tramitam na Câmara Municipal voltados para a adoção. É importante sim mudar algumas realidades e o poder público não pode ficar inerte”.
Os vencedores, por série foram:
5º ano: Isaac Alves, do Colégio São Gonçalo
6º ano: Gabriela Marques, Colégio Master
7º ano: Victória Feitosa Mesquita, Colégio Batista de Cuiabá
8º ano: Giovana Queiroz Salvador, Colégio Salesiano Santo Antônio
9º ano: Júlia Ventura, Colégio Fato
Durante a solenidade houve sorteio de prêmios e as escolas participantes receberam o certificado “Escola Amiga da Adoção”.
Participaram do evento a secretária-adjunta da Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setas-MT), Marilê Cordeiro Ferreira, a presidente da Comissão da Infância e Juventude da Ordem dos Advogados do Brasil seccional Mato Grosso (OAB-MT), Paula Ribeiro, o advogado e representante da Comissão Julgadora das redações, Vanderlei de Andrade e a representante dos participantes, a aluna Linda Araújo Campos.
Veja mais fotos em nosso Flickr. Clique AQUI.

Deixe seu Comentário

Você precisa logarlogin para publicar um comentário.